Passagem da SOLP a FOLP

A Sociedade Ortopédica de Língua Portuguesa (SOLP) é uma organização que agrega ortopedistas que trabalham em países e regiões onde a língua portuguesa é falada. Esta sociedade tem como objetivo principal promover a educação, pesquisa e prática da Ortopedia entre os ortopedistas cuja língua habitual de trabalho é o português.

“Esta forma organizativa permitiu juntar ortopedistas que trabalham em diversos países e continentes, tendo constituído o embrião para o nascimento de diversas sociedades científicas autónomas em países de língua portuguesa. Foi igualmente útil na colaboração e cooperação com esses países promovendo a ida de ortopedista para locais com maior necessidade de profissionais”, começou por explicar Fernando Fonseca, membro de ligação entre a SOLP e a FOLP.

No momento, quase todos os países de língua oficial portuguesa têm uma sociedade científica de Ortopedia e Traumatologia, pelo que se torna necessário avançar para formas evoluídas de organização.

“Nesse sentido foi decidido a passagem da SOLP a FOLP (Federação Ortopédica de Língua Portuguesa). A nova associação passa a ter uma estrutura federativa onde os sócios, à semelhança da EFORT ou da SLAOT, são as Sociedades Científicas de Ortopedia existentes em cada país de língua portuguesa. Por acordo, entre as diversas sociedades fundadoras, a FOLP terá a sua sede em Portugal, sendo os corpos diretivos eleitos pelas sociedades que integram a FOLP”, explicou.

De acordo com os novos estatutos, podem integrar a FOLP a nível individual, ortopedistas cuja língua de trabalho principal seja o português, que trabalhem num país onde ainda não exista uma sociedade científica de língua portuguesa.

No novo formato a FOLP continuará a sua atividade, promovendo a educação e formação ortopédica, através da realização de um congresso anual, de webinares e de publicações científicas.

Também poderá promover o intercâmbio e conhecimentos entre ortopedistas, através de bolsas formativas, ações de aconselhamento e mesmo ações de ligação tipo “surgeon-to-surgeon”.